Dia Internacional da Mãe Terra- 22 de Abril

Uma nova consciência global sobre a importância da Terra para a qualidade de vida das futuras gerações está no ar! Este é um desafio de todos, ninguém fica fora desse embate pela Vida.

Dia da Terra, cuja finalidade foi criar uma consciência comum aos problemas da contaminação,conservação da biodiversidade e demais preocupações ambientais para proteger a Terra, foi criado pelo senador norte-americano Gaylord Nelson, no dia 22 de Abril de 1970. A Assembleia Geral das Nações Unidas instituiu o dia 22 de abril como o DIA INTERNACIONAL DA MÃE TERRA, com o objetivo de ampliar a consciência, reconhecer todos os seus ecossistemas como o fundamento para a subsistência das pessoas, para implantar medidas corretas – com base na Ciência - no combate às mudanças climáticas e evitar o colapso da biodiversidade.

O homem tem sido um dos responsáveis – senão ‘o’ responsável – diretos pela degradação de “nossa Casa”, por isso o tema proposto não poderia ser mais contundente em 2021:

“Restaurar a Terra”

Este tema “enfoca não apenas a necessidade de reduzir nosso impacto no planeta à medida que nos recuperamos dos efeitos da Covid-19, mas como podemos desempenhar importante papel na reparação dos danos, olhar para os processos naturais, tecnologias verdes e pensamento inovador que têm impacto duradouro e transformador para restaurar nossa Terra.”(https://vogue.globo.com/lifestyle).

Os dicionários não deixam dúvidas quanto ao significado do verbo ‘restaurar’. É obter novamente a posse ou o domínio de alguma coisa perdida, é colocar em bom estado aquilo que foi danificado, é resgatar o esplendor daquilo que já foi um dia. A etimologia da palavra indica os significados de reparar, consertar, renovar, repor, etc.

O substantivo está escrito com maiúscula porque está no sentido de nome próprio, aquele que tem individualidade, que é único, isso porque a Terra não é um lugar qualquer sem onde, mas é a ‘nossa’ Casa, onde nossos filhos, netos e as futuras gerações viverão e tentarão realizar seus sonhos. Chamá-la de ‘Mãe’ não é fortuito, não é casual, não é irrelevante. A mãe é o ser que dá a vida, que dá origem a tudo, a causa, a fonte. Um pouco que paremos nossa vida tresloucada para refletir pode nos dar a dimensão da importância do tema.

As grandes catástrofes como incêndios – nunca se viu tantos em tão grandes proporções – a exemplo dos que presenciamos na Austrália em 2009 e 2020. Como as invasões de insetos, a exemplo dos gafanhotos que estão destruindo a agricultura e a vegetação em geral na Etiópia, no Quênia e na Somália. Como a Covid-19 que afetou todas as sociedades, todas as nações, todos os estados em todos os setores da atividade humana e colocou todo o sistema global moderno em cheque, ajoelhado, refletindo sobre os valores mais essenciais para todos os homens, individual e coletivamente. Como as tempestades na atualidade, mais frequentes e incontroláveis. Como os verões prolongados, com calor incomum, que têm afetado até mesmo regiões tradicionalmente frias ou temperadas. Como os derretimentos continuados das calotas polares que causam grandes preocupações em cientistas do clima. Tudo evidencia sintomas de que a Terra está doente, de que a Natureza sente febre e dores e as reações estão nas mesmas proporções. A restauração é urgente, precisamos encontrar as soluções em escala global. Não existe solução simples para problemas complexos. Vivemos tempos de reavaliação, de resgate, de reconstrução, de reposição de tudo que foi dilapidado de nós mesmos.    

Nunca o tema Economia Sustentável esteve tanto em pauta. Estaria o bicho-homem acordando e se conscientizando de que não pode permanecer indiferente a seus atos e continuar irresponsavelmente agredindo sua Casa?

Que cada ato nosso seja consciente e voltado para o equilíbrio do ambiente, lembrando que a sabedoria consiste em observar como a Natureza age e imitar suas leis, sem nos esquecer que somos parte integrante deste complexo ecossistema chamado Terra, para onde, quando findarmos nossa missão, a ela seremos reintegrados. As gerações futuras agradecem.

Woson

A Biossegurança responsável  

Escrito Por:

  • Depoimento - Waldomiro Peixoto
    Waldomiro Peixoto
    Coordenador Técnico Woson