MANUAL DE ROTINAS E PROCEDIMENTOS PARA ESTABELECIMENTO DE ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA

Sabe-se que o conforto no exercício de uma profissão e sua produtividade tem relação com um planejamento bem realizado, respeitando vários aspectos tecnicamente comprovados, a partir dos quais se estabelecem rotinas e procedimentos. Inúmeros benefícios, tanto para os profissionais quanto para os destinatários dos serviços a eles prestados, decorrem da observância e prática destas rotinas e procedimentos planejados. 

Seguem abaixo, como contribuição, as diretrizes principais para construção do Manual de Rotinas para consultórios e clínicas odontológicas, essencial para o exercício dos profissionais e, também, exigido pelos órgãos sanitários em todo Brasil:

Identificação do estabelecimento de assistência à saúde

  • Classificação do estabelecimento (consultório tipo I ou tipo II, clínica odontológica tipo I ou II, etc
  • Razão social, se pessoa física (CPF) ou jurídica (CNPJ) / Nome fantasia (PJ)Endereço, Telefone, e-mail / Horários de atendimento. 

Equipe de trabalho

  • Recursos humanos para trabalho em recepção, limpeza, administração, manutenção e gerência, além de pessoal auxiliar
  • Organograma demonstra a organização do estabelecimento
  • Se empregar um CD, necessário Contrato de Trabalho ou de Prestação de Serviços.

Histórico

Breve histórico do estabelecimento para familiarizar com a visão, objetivos e metas pretendidas pelo responsável do negócio.

Exemplo de definições adotadas, para efeito do Manual, elaboradas para entendimento e esclarecimento

  • Segurança do paciente: redução, a um mínimo aceitável, do risco de dano desnecessário associado à atenção à saúde.

Memorial descritivo do local

  • Contemplar instalações físicas, descrevendo local existente na planta e finalidade de utilização.
  • Memorial descritivo da atividade do local
  • Área de atuação de cada local
  • Tipos de procedimentos realizados
  • Controle de produtos e descartes
  • Medidas de higiene
  • Limpeza e esterilização de materiais.

Processos de apoio

  • Administrativo
  • Financeiro
  • Fornecedores
  • Relação de serviços terceirizados.

Contato com o paciente

  • Prontuário
  • Documentação odontológica
  • Ficha de anamnese
  • Ficha de exame clínico
  • Ficha de pagamento, etc.

Cuidados relativos aos aspectos de biossegurança

  • Higienização das mãos / Equipamentos de Proteção Individual
  • Controle da contaminação cruzada
  • Processo de esterilização - Todo o passo-a-passo da central de esterilização
  • Notificação de acidentes - Encaminhamento para o hospital regional, etc.

Plano de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde

Estabelecer estratégias e ações de gestão de risco, conforme as atividades desenvolvidas e serviço de saúde

Transplante de ossos (especialistas em Implante, Periodontia e Cirurgia Buco Maxilo Facial)

Cadastro no CGSNT (Coordenação Geral do Sistema Nacional de Transplante) para utilização de tecido ósseo faz parte desta prática.

Riscos ocupacionais

Todas as empresas que possuam colaboradores regidos pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) são obrigadas a manter em dia os seguintes documentos:

  • PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais), visando à preservação da saúde e da integridade dos trabalhadores
  • PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional), com o objetivo de promoção e preservação da saúde do conjunto dos seus trabalhadores.

Vacinação

Atualização das vacinas no controle dos riscos de contaminação infectocontagiosa, como Hepatites B, Tétano e Difteria, Gripe e outras.

Atualização -

Manter atualizados os documentos de equipamento de emissão de radiação ionizante

  • Plano de Radioproteção e LevantamentoRadiométrico
  • Programa deGarantia da Qualidade que devem ser renovados conforme legislação.

Destino dos resíduos

O PGRSS (Programa de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde) deve indicar o descarte dos resíduos de saúde de forma correta utilizando o serviço de coleta especial, fazendo o descarte do material contaminado em recipientes preconizados pelas normas da ABNT.

 

 Normas e especificações sobre Biossegurança para o seu Consultório Odontológico segunda a Anvisa: 

http://www.anvisa.gov.br/servicosaude/manuais/manual_odonto.pdf

 

Texto escrito por:

  • Depoimento -  Dra. Lusiane Borges
    Dra. Lusiane Borges
    Cirurgiã-Dentista, Biomédica, com especialidade em Microbiologia, Epidemiologia, MBA em Esterilização.