Lubrificadoras Odontológicas de Pontas | LUB 909
Lub 909
  • Indicado para lubrificação e limpeza de peças de mão, em diferentes ângulos.
  • Lubrifica e limpa internamente até 3 peças de mão simultaneamente, 1 conexão intra e 2 borden ou midwest.
  • Acentuada economia em lubrificante, baixo consumo de energia e de ar comprimido.
  • Injeção profunda do lubrificante onde o spray tradicional não alcança.
  • Economia significativa de lubrificante e de mão de obra auxiliar.
  • Fim dos resíduos orgânicos nos componentes internos das peças de mão.
  • Aumento da vida útil dos rolamentos e engrenagens das peças de mão.
  • Praticidade na substituição de refil e facilidade de limpeza e manutenção.
  • Auxiliar eficiente na preparação das peças de mão para autoclavagem.
  • Coadjuvante indispensável nas Centrais de Materiais e Esterilização (CME).
  • Painel simples e versátil, fácil de operar e seguro para o usuário.
  • Equipamento produzido de acordo com as diretrizes da Norma ISO9168.
Características
Especificações
Como Usar
Saiba +
  • Alimentação de energia elétrica e ar comprimido isento de óleo.
  • Terminal INTRA com engrenagem rotativa que favorece limpeza e lubrificação de contra ângulos e peças cirúrgicas.
  • Terminais midwest para instrumentos de alta e baixa rotação, acompanhados de adaptadores borden.
  • Injeção de ar para remoção de excessos de lubrificante e limpeza, depois de completado o ciclo.
  • Lubrificação de peças de mão e limpeza interna de até 3 simultaneamente.
  • Seleção de velocidade em ciclos de lubrificação curto, longo e extralongo.
  • Rendimento e consumo: 1000ml de óleo mineral lubrificam até 1.500 peças de mão.
  • Filtro de ar comprimido com dreno manual na parte posterior.
  • Tampa frontal de acrílico com filtros de algodão.
  • Acessórios: cabo de força, frasco de lubrificante, funil de abastecimento, anéis de borracha, filtro de ar (atrás da Lub 909) e conexão de 3 vias.

Tabela dos Ciclos de Lubrificação:



Modo Limpeza e Lubrificação Injeção de Ar
Curto 25 Segundos 60 Segundos
Longo 35 Segundos 80 Segundos
Extra Longo 45 Segundos 90 Segundos
  • Tensão e frequência: 110V ou 220V e 50/60 Hz.
  • Pressão do ar comprimido: 50 ̃ 80 PSI
  • Capacidade do reservatório de óleo: 350mL
  • Dimensão do produto: 285 x 355 x 275mm
  • Material do revestimento: ABS injetado 
  • Peso bruto: 10Kg
  • Peso líquido: 8Kg
  • Dimensão da embalagem: 360 x 350 x 415mm
Como Usar?
LUBRIFICAÇÃO E LIMPEZA AUTOMÁTICAS COM A LUBRIFICADORA LUB 909 WOSON


Para lubrificar e promover a limpeza interna das peças de mão na Lub 909, e criar as condições ideais para a sua esterilização em autoclaves ou mesmo para uso imediato não deixe de ler a sessão “Saiba +”), seguir o passo a passo abaixo:


  1. Com a peça de mão de alta ou baixa rotação conectada no terminal do equipo, colocá-la dentro de um saco plástico, acionar o pedal durante cerca de 20 segundos para fazer uma pré-limpeza de condutos, rolamentos, engrenagens ou turbina e pinça. Este procedimento, além de reduzir a presença de contaminação dentro da peça de mão, consequência do refluxo do spray, também evita espalhar o aerossol no ambiente.
  2. Com uma escova extra macia, embebida em detergente enzimático, proceder a rigorosa limpeza externa da peça de mão. Não mergulhar a peça de mão em banhos líquidos e nem utilizar limpeza ultrassônica. Seguem-se, na sequência, a lubrificação e limpeza interna automática, pela Lub 909.
  3. Estando a Lubrificadora LUB 909 Woson devidamente instalada e alimentada pela rede de ar comprimido e plugada na rede elétrica, abastecer ou completar o reservatório com óleo mineral, observando as marcas de nível no visor transparente.
  4. Abrir a tampa e colocar espumas nos suportes para absorção do aerossol das pontas durante a lubrificação.
  5. Remover a broca para acoplar a peça de mão no terminal intra ou midwest ((ou coloque adaptador para conexão borden). No terminal intramatic conectar peças retas, contra ângulos ou pontas cirúrgicas intra.
  6. Ligar a chave geral da Lubrificadora Lub 909.
  7. Selecionar os terminais 1, 2 e 3. Podem ser selecionados todos ou parcialmente. Pode-se lubrificar unitariamente ou até 3 peças de mão simultaneamente.
  8. Selecionar o tempo de lubrificação desejado. Ao selecionar, o tempo de limpeza interna, via ar comprimido, é automático.
  9. Acionar 1 toque para selecionar S de “short”, lubrificação durante 25” e limpeza com ar comprimido durante 60”.
  10. Acionar 2 toques para selecionar L de “long”, lubrificação durante 35” e limpeza com ar comprimido durante 80”.
  11. Acionar 3 toques para selecionar E de “extralong”, lubrificação durante 45” e limpeza com ar comprimido durante 90”
  12. Acionar 4 toques para desabilitar individualmente o terminal.
  13. Fechar a tampa frontal, pressionar a tecla “start” e aguardar os tempos automáticos de lubrificação e limpeza interna.
  14. Diferentes indicadores LED piscam durante o processo de acordo com os modos e conectores selecionados. Finalizada a lubrificação e limpeza, o LED irá permanecer aceso e um alarme sonoro será emitido.
  15. Ao completar o ciclo de lubrificação e jato de ar, o LED volta a ficar aceso. Abrir a tampa e desconectar a peça de mão girando o acople no sentido horário.
  16. Se os instrumentos forem destinados para uso imediato, sem autoclavagem, pressionar o botão “Air” para o ar comprimido eliminar o óleo residual, ou excesso, das peças de mão.
  17. Se forem destinados à autoclavagem, não utilizar a função do botão “Air”. Encaminhar os instrumentos lubrificados, com o excesso de lubrificante, para embalagem com papel grau cirúrgico e selagem, e acondicionamento na bandeja da autoclave para esterilização.
  18. Retiradas da autoclave, as pontas estão prontas para armazenar ou colocar em uso. Antes, porém, do uso, acoplar no terminal do equipo, envolver a peça de mão em papel-toalha para impedir a dispersão do aerossol e sujeira no ambiente, acionar o pedal do equipo até tirar o excesso de lubrificante pós-esterilização.
  19. A percepção de que o excesso de lubrificante foi eliminado é visual no papel- toalha.
  20. Para manutenção da Lub 909, imediatamente depois do ciclo de lubrificação e limpeza, abrir sua tampa plástica e retirar seu filtro de algodão e substituir por um novo.
  21. Para substituir o anel de vedação tipo o’ring, retirá-lo manualmente e substituí-lo por outro novo recolocando este no mesmo sulco.
  22. Quando necessário substituir o filtro de ar (atrás da Lub 909), retirar as mangueiras dos engates rápidos pressionando-os. Com o auxílio de uma chave de fenda adequada, retirar os parafusos de fixação e remover o filtro. Para instalar o novo filtro, realizar os procedimentos anteriores na sequência reversa.
  23. Para drenar o filtro de ar (atrás da Lub 909), pressione o botão em sua parte inferior, até eliminar a água residual proveniente da umidade do ar.
  24. Quando lubrificar, limpar es esterilizar? O ideal é entre pacientes, para minimizar os riscos de contaminação cruzada. A Lub 909, por promover limpeza profunda das peças de mão internamente e criar condições ideais para esterilização em autoclaves é um indispensável coadjuvante nos procedimentos para controle de infeção em consultórios, clínicas, laboratórios e hospitais.
    Saiba Mais
    O que é água destilada? Para que serve?
  1. A Resolução Colegiada da ANVISA, RDC 15, de 15 de março de 2012, dispõe sobre “requisitos de boas práticas para o processamento de produtos para saúde e dá outras providências.”. Em suas Definições, a de número XII, contida no Capítulo I dessa Resolução, a ANVISA afirma literalmente o termo ‘limpeza’ como sendo a “remoção de sujidades orgânicas e inorgânicas, redução da carga microbiana presente nos produtos para saúde, utilizando água, detergentes, produtos e acessórios de limpeza, por meio de ação mecânica (manual ou automatizada), atuando em superfícies internas (lúmen) e externas, de forma a tornar o produto seguro para manuseio e preparado para desinfecção ou esterilização.”.
  2. A Lubrificadora LUB 909 se enquadra entre os ‘acessórios de limpeza por meio de ação mecânica automatizada atuando em superfícies internas’ de forma plena e absoluta.
  3. Preliminarmente, consideremos que os instrumentos rotativos utilizados em odontologia têm como característica principal a velocidade associada a torque acentuado, como são as pontas do Sistema de Baixa Rotação. Ou a velocidade associada à leveza e alta capacidade de corte resultado do alto índice de ‘rotação por minuto (RPM)’, como são as canetas apropriadamente ditas de alta rotação.
  4. Um instrumento pneumático de baixa rotação gira a uma velocidade entre 3.000 e 25.000 RPM, com alto torque, resistindo o giro da broca a forte pressão manual, tanto radial como axial, sobre uma superfície em desgaste. Já um instrumento de alta rotação gira a uma velocidade de até 380.000 RPM para promover cortes rápidos de tecidos ou similar com suaves pinceladas da broca. A peça de mão de alta rotação sofre acentuadamente efeitos da pressão manual, tanto radial como axial, sobre uma superfície em desgaste, por conta de possuir menor torque, compensado pela velocidade, daí ser um produto com outra concepção, com finalidade diferente de uma peça de mão de baixa rotação.
  5. Em ambos os casos, a redução de atrito dos componentes em funcionamento é importante para a vida útil dos instrumentos rotativos odontológicos. Igualmente é importante para preservar a precisão nos procedimentos e preparos em geral, como para a diminuição de ruído e vibração. Eis por que uma lubrificação correta e eficiente faz uma grande diferença, que se amplia em ganho de qualidade quando associada a uma eficiente limpeza interna.
  6. Outro aspecto relevante é a proteção que os lubrificantes minerais, de baixa viscosidade, promovem nos rolamentos, pinças e engrenagens das peças de mão.
  7. Quando submetidas à ação de calor, pressão e vapor saturado durante os processos de esterilização, se não estiverem devidamente limpas e bem lubrificadas, terão certamente sua vida útil e sua utilização afetadas.
  8. Ao lado da lubrificação, outro ponto importante a considerar é a presença de matérias orgânica e inorgânica inoculadas nos instrumentos rotativos durante os procedimentos clínicos, muito difíceis de remover por processos convencionais de limpeza. Daí a importância de um dispositivo mecânico automático – no caso, a LUB 909 – que promove a limpeza interna profunda e eficiente no interior da peça de mão, melhorando significativamente as condições de esterilização em autoclaves.
  9. A limpeza mecânica manual – que consegue ser efetiva apenas externamente – e a lubrificação convencional por frascos com spray têm sua importância, cumprem seu papel, mas não conseguem atuar nas entranhas e estruturas profundas das peças de mão como atuaria a lubrificação e limpeza interna automática promovida pela Lub 909.
  10. Estes acima são os motivos pelos quais a lubrificação mecânica automática e limpeza interna, via ar comprimido, promovidas pela Lubrificadora LUB 909 têm muito mais eficácia, e os resultados são muito mais efetivos.
  11. O lubrificante, com o concurso da Lub 909, penetra efetivamente no separador de esferas do rolamento, um material microporoso que se localiza na alma dos rolamentos. Penetra também entre engrenagens e nas pinças e, com o auxílio do jato de ar comprimido, remove toda a matéria orgânica e inorgânica que o método convencional não consegue. Quando um instrumento rotativo continua com fluidos orgânicos e elementos inorgânicos inoculados e esterilizados, estes fluidos e elementos continuam dentro, mesmo estéreis, e podem se desprender durante um procedimento cirúrgico, ou mesmo, durante o período de armazenamento e volta a recontaminar o que estava esterilizado.
  12. Considere-se ainda o fato de que tais matérias ou fluidos, depois da secagem da autoclave, solidificam-se dentro dos componentes – rolamentos, engrenagens e pinças – dos instrumentos rotativos e, nesta condição sólida, contribuem para sua quebra demandando custos altos de conserto e manutenção.
  13. Há um princípio de que “material com sujidades não é material esterilizável”. Isso vale para o presente caso. Para esterilização, um dos procedimentos preconizados pelo POP-ANVISA (Procedimentos Operacionais Padrão) é: limpar, limpar e limpar antes de esterilizar. Nós acrescentamos: limpar-e-lubrificar, limpar-e-lubrificar, limpar-e-lubrificar!
  14. Conclui-se que lubrificar profundamente tem relação com a vida útil do instrumento, com a sua precisão, com a redução de sua vibração e ruído, com o conforto do usuário e paciente. Também, que a limpeza profunda tem relação direta com a prática biossegura, com foco no controle de infecção. Logo, são inúmeros os benefícios diretos e indiretos quando o profissional investe no Sistema de Lubrificação e Limpeza Automático Lub 909 e o retorno é altamente compensador.
Decreto Municipal de Ribeirão Preto Nº118 - 24 de maio de 2021 Links Úteis