Autoclave Classe B Pré-Vácuo - Tanvo  45L
Tanvo
Pré-Vácuo
  • Estrutura robusta com chapa tratada, fácil acesso para limpeza e manutenção.
  • Painel frontal de fácil leitura vertical das funções pré-programadas, temperatura, pressão, tempo, fases do ciclo, indicadores de água nos reservatórios, três drenos independentes, interruptor geral, conexão USB e slot da impressora para registros.
  • Programas de testes Bowie & Dick, Helix, vácuo (Leak Test) e ciclo Príon.
  • Eficiente sistema de refrigeração acionado por potente e robusta bomba d’água.
  • Registro de dados eletrônico em pen drive USB e manual em termo impressora.
  • Indicada para altas demandas de esterilização como hospitais, postos de saúde, clínicas integradas e de faculdades, laboratórios e similares.
  • Recomendada para esterilização de materiais sólidos embalados, acanulados, articulados, porosos, pontas diamantadas, têxteis, campos de borracha, peças de mão e similares.
  • Produzida em conformidade com normas internacionais EN13060:14, IEC 61061-2-040, ISO 13485:2016.
  • Compatível com WPS – Purificador de Água por Osmose Reversa (opcional sob demanda).
Tanvo
Pré-Vácuo
Características
Especificações
Como Usar
Saiba +
Garantias
Vídeo
  • Pulsos de vácuo até de -80 kPa, em 3 fases, que eliminam bolhas de ar frio das cargas embaladas, acima de 99%, para otimizar sua esterilização.
  • Sistema gerador de vapor de alta eficiência para injeção na câmara de inox, potencializando sua penetração nas cargas embaladas tornando com alto índice de saturação.
  • Programas de esterilização a 121°C/110kPa e 134°C/210kPa. O tempo de esterilização, a temperatura e a pressão variam de acordo com o programa de esterilização selecionado pelo usuário.
  • Sensor de temperatura PT1000 e sensor de pressão eletronicamente controlados e sincronizados, que monitoram, estabilizam e minimizam as oscilações entre estes dois parâmetros resultando em precisão no processo de esterilização.
  • Sistema de vácuo através de potente bomba d’água que resulta em secagem absoluta das cargas esterilizadas.
  • Filtro hidrófobo de 22µ para admissão de ar quebra-vácuo livre de contaminação externa que estabiliza a pressão atmosférica dentro da câmara de inox, para abertura da porta e retirada de material com esterilidade assegurada.
  • Sensor de condutividade que autoriza o funcionamento da máquina somente se a água destilada estiver dentro dos parâmetros de qualidade minimamente exigidos.
  • Sensor de nível mínimo localizado dentro do reservatório de água destilada que alerta sobre a necessidade de reabastecimento.
  • Sensores de nível mínimo e máximo localizado dentro do reservatório de água descartada para evitar transbordamentos e funcionamento ótimo.
  • Três drenos independentes com engate rápido para descarte de água destilada e suja.
  • Câmara de aço inox 304 AISI (médico) de 45 litros de alta resistência estrutural, fácil de higienizar.
  • Quatro bandejas de aço inox aramado que favorecem a circulação de vapor, esterilização e secagem.
  • Porta de aço inox 304 AISI, com trava elétrica e vedação siliconada de alta temperatura.
  • Voltagem: 220V
  • Frequência: 50/60Hz
  • Potência: 2.800W
  • Capacidade da câmara de inox: 45 litros
  • Dimensões da câmara: 320 x 625 mm
  • Dimensões externas: 900 x 640 x 600 mm
  • Dimensões embalagem: 980 x 690 x 650mm
  • Reservatório de destilado: 7 litros
  • Reservatório de descartado: 7 litros
  • Variação de pressão: -80kPa a 230kPa
  • Temperatura de esterilização: 121°C e 134°C
  • Tempo de esterilização: de 3.5’ a 30’
  • Tempo de secagem: 9’ padrão ou personalizado até 60’
  • Secagem: a vácuo com porta fechada
  • Consumo de água por ciclo: 600 ml (variável)
  • Ruído: <50db
  • Anvisa: 81663390002
Como é o bom funcionamento da Autoclave Tanvo 45L?

Tem a ver com suas instalações: fiação adequada (fio 4mm), tomada e disjuntor dedicados e bem dimensionados, bancada no nível, ventilação no entorno da máquina e tensão elétrica estabilizada.

Há duas categorias de autoclaves: as gravitacionais, que operam com água envolvendo resistência dentro da câmara, e as pré-vácuo, que operam com injeção de vapor e bomba de vácuo. A Tanvo 45L está na categoria das pré-vácuo, mais universais e resultados de esterilização muito mais efetivos.

Por ser um produto de grande rendimento, é recomendada para Centros de Materiais e Esterilização (CME) com alta demanda de material contaminado a esterilizar.

Além das tradicionais cargas de material sólido empacotado, comuns em quaisquer consultórios ou clínicas, é recomendada também para cargas de tecidos, algodão, ocos e acanulados, porosos, campos, borrachas, turbinas de alta rotação, contra ângulos e kits de implantodontia

    Nossas dicas práticas de esterilização com base nos Procedimentos Operacionais Padrão (POP), da Resolução RDC 15, da ANVISA:
  1. Fazer pré-lavagem do material contaminado, seguida de lavagem mecânica mais efetiva com detergentes e instrumentos adequados para este fim e água abundante em cuba profunda.
  2. Recomenda-se fazer lavagem ultrassônica dos instrumentais, imersos em água com aquecimento e detergentes enzimáticos, para potencializar sua limpeza profunda. A limpeza ultrassônica atua nos pontos onde a lavagem mecânica não alcança. Há grandes benefícios adicionais da lavagem ultrassônica como favorecimento da esterilização (sabe-se que material sujo não é esterilizável), minimização dos riscos de manchas e danos nos cortes, aumento da vida útil de instrumentais, redução de acidentes com perfurocortantes e ganho de tempo de mão de obra especializada.
  3. Fazer secagem do material, inclusive nos pontos de difícil acesso. Recomenda-se o uso de pistola de ar comprimido isento de óleo, seguida de inspeção visual, utilizando uma lupa de aumento de pelo menos 8 vezes. Se detectada sujidade, repetir as etapas acima.
  4. No empacotamento, utilizar barreiras adequadas – a mais utilizada é papel grau cirúrgico – e seladoras com qualidade comprovada de solda (aderência do papel ao plástico) para evitar abertura (descolamento) de pacotes durante o processo de esterilização em autoclaves. Nossa recomendação são selagens com faixa de aderência de 12mm, conforme o padrão europeu.
  5. Não exagerar no tamanho do pacote para não dificultar o seu acondicionamento na bandeja e sua esterilização. Não exagerar na quantidade de instrumentos dentro do pacote para não forçar e nem romper as soldas durante o processamento.
  6. Não misturar, no mesmo ciclo, materiais que exijam temperatura, pressão e tempo diferentes: plástico com plástico, metal com metal, por exemplo.
  7. Acondicionar o pacote na bandeja de forma a favorecer a circulação de calor dentro da câmara e a secagem no fim do ciclo, principalmente se a carga se destinar a uso não imediato.
  8. No momento de selecionar o programa de esterilização, atentar para as instruções do fabricante do material a ser esterilizado, se 121°C ou 134°C. A seleção correta é importante para obter esterilização eficiente e evitar danos no material esterilizado.
  9. Colocar a Tanvo 45L em funcionamento e aguardar o final do ciclo completo.
  10. Abrir a porta, retirar o material e colocar em uso imediato ou armazenar em local seco, fresco e arejado. Recomendamos a leitura atenta da Resolução RDC 15, cujos Procedimentos Operacionais Padrão (POP) bem orientam sobre circulação de material e sua armazenagem depois de esterilizado.
  11. Só utilizar água destilada com grau de pureza superior a 92%, sob pena de o sensor eletrônico de pureza da água destilada, localizado no reservatório, atuar e abortar o processo. A utilização de água purificada por osmose reversa é altamente recomendável por ser superior até mesmo às águas destiladas de alta qualidade.
  12. Monitorar a qualidade de esterilização em autoclaves com indicadores químicos e biológicos. A Autoclave Tanvo 45L é compatível com teste de vácuo (leak-test) e testes Bowie & Dick e Helix.
  13. Recomenda-se fazer o teste Bowie & Dick no início do expediente. Ver o link: Woson Testa Autoclaves Classe B com Contêineres de Última Geração e Teste Tipo Bowie & Dick . - Woson Latam.
  14. O indicador químico mais recomendado é o Classe 5 (ver ISO 11.140:1995). Consultar a Anvisa sobre indicadores químicos é recomendável.
  15. O indicador biológico deve ser utilizado semanalmente em clínica geral, diariamente em implantodontia e sempre após a manutenção da autoclave, antes de colocar em uso. Ficar atento às recomendações da VS-Vigilância Sanitária de sua cidade.

Conhecer todas as etapas de um processo de esterilização é importante para o usuário saber mais a respeito de seu produto.

A Autoclave Tanvo 45L é um produto de Classe B Pré-Vácuo, conforme a Norma Internacional EN13060:14.

De forma bem sucinta, o processo de esterilização passa por 7 etapas: acondicionamento e préaquecimento, pré-vácuo, aquecimento, esterilização, exaustão, quebra-vácuo e fim de ciclo ou registro de dados.

    Saiba Mais
  1. Pré-aquecimento e acondicionamento
    Importante para, no início do processo de esterilização, impedir que ocorra choque térmico e geração de condensado dentro da câmara de inox e dos pacotes de material. Quanto menos condensado, mais favorável se torna a secagem a vácuo no final do ciclo.
  2. Pré-vácuo
    Retira o ar residual existente dentro da câmara de inox, após o fechamento da porta e durante o préaquecimento e condicionamento, através de 3 pulsos de pré-vácuo por potente bomba de vácuo, mais 2 pulsos de pressão positiva, resultando na evacuação total do ar residual e possibilitando excelente penetração de vapor na carga acondicionada. Lembrar sempre: "Onde houver ar não haverá esterilização!"
  3. Aquecimento
    Ao atingir o ponto máximo de vácuo dentro da câmara de inox, o gerador injeta vapor (na câmara interna e na carga), após o que a pressão e temperatura sobem até atingir o patamar de esterilização, combinando temperatura, pressão e tempo.
  4. Esterilização
    Atingida a temperatura selecionada de 121°C a 110 kPa ou 134°C a 210/ 230 kPa, é disparado o tempo de exposição que pode variar de 3,5' a 30' , conforme programa ou teste selecionado. As autoclaves pré-vácuos são mais universais e entregam melhores resultados de esterilização que as gravitacionais porque possuem mais recursos e tecnologia.
  5. Exaustão
    Terminado o patamar de esterilização, o equipamento procede à retirada de todo o vapor da câmara de inox e retorna à pressão ambiente. Neste momento a bomba de vácuo entra novamente em ação para produzir pressão negativa e iniciar automaticamente os pulsos de secagem absoluta de toda a carga (com porta fechada).
  6. Quebra do vácuo
    Cumprido o tempo de secagem, ocorre o retorno da pressão negativa à pressão ambiente dentro da câmara de inox. O ar externo é admitido, através de filtro hidrófobo de 22µ, para dentro da câmara em pequenos pulsos para evitar choque térmico e produção de condensado durante a secagem. Esse filtro de alta densidade assegura a pureza do ar externo e a esterilidade do material processado. Apenas autoclaves Classe B Pré-Vácuo possuem segurança e secagem absolutas.
  7. Fim do ciclo e registro de dados
    Terminada a secagem e o retorno à pressão ambiente dentro da câmara, o equipamento começa gravar as fases do ciclo completo automaticamente em pendrive via USB e/ou imprimir em fita de termo impressora. Terminada a gravação, o painel da autoclave indica “fim de ciclo” ou “End”. Pronto: o material se encontra estéril, absolutamente seco, pode-se abrir a porta e retirá-lo para uso imediato ou armazenagem.
Garantia total de fábrica
checkmark

Conforme termos consignados no Certificado de Garantia do produto, por um período de 24 (vinte e quatro) meses contados a partir da emissão da Nota Fiscal pela Matriz ou pelo Distribuidor ou Representante Autorizado Woson ao consumidor final.

Garantia especial de fábrica
checkmark

Estendida apenas para a câmara de inox por um período de 120 (cento e vinte) meses contados a partir da emissão da Nota Fiscal pela Matriz ou pelo Distribuidor ou Representante Autorizado Woson ao consumidor final, incluindo os 24 meses da garantia total.

Autoclave Pré-vácuo Classe B Woson
Decreto Municipal de Ribeirão Preto Nº118 - 24 de maio de 2021 Links Úteis